Livros gratuitos, para estudantes e não só…

 

 

Ler está para o cérebro como a ginástica para os músculos. O hábito de leitura ajuda a manter a mente saudável, exercitando as funções cerebrais. Ler muito, pode não ser garantia absoluta de sucesso, mas garantidamente dará uma ajuda a alcançá-lo.

Cada vez se lê menos?

A percepção da opinião pública é a de que cada vez se lê menos em Portugal, mas números tirados da Pordata indicam outro sentido, senão vejamos: em 1960, nas bibliotecas públicas portuguesas, havia 108 utilizadores por cada 1000 habitantes; em 1990, o número subiu para 146/1000; na passagem do milénio, 688/1000; e em 2003, o último ano da lista de dados da Pordata, já eram 826/1000. (Ver lista no site Pordata)
No que diz respeito a bibliotecas escolares, em apenas 20 anos (1997 – 2016), o número aumentou exponencialmente, de apenas 164 para 2.432. Em relação ao consumo de livros: em 1985, foram publicados 4.198 livros, 3.277 originais e 921 traduzidos; em 2015, o número de livros publicados foi 12.280. Desses 12.280, 9.387 eram originais e 2.913 traduzidos. O aumento total entre 1985 e 2015 foi 193%; o aumento nos livros originais publicados foi 186%; e o aumento nos traduzidos foi 216%.

eBooks gratuitos? Onde e porquê?

Em Portugal os livros são caros, todavia isto pode não ser a causa dos jovens lerem pouco, até porque não há certezas quanto a isso, mas é pelo menos um impedimento à leitura.
Na Internet existe um sítio, aparentemente ilegal, que há anos oferece a quem o visita, livros electrónicos. eBooks escritos ou traduzidos em português. A maioria deles em português do Brasil, no entanto também disponibilizam muitos em português de Portugal, em especial de autores portugueses e de autores africanos de língua portuguesa.

Fig.1 – Informação existente na contracapa dos livros disponíveis no Lê Livros

Não promovemos a pirataria de eBooks, nem o seu combate, até porque quando se fala de livros o mais importante são os livros. Existe uma diversidade de artigos de opinião sobre este tema, uma pesquisa simples poderá mostrar que este é um assunto controverso.
O sítio chama-se Lê Livros. Os seus autores referem que são estudantes, residentes em Portugal, que o seu objectivo é a democratização no acesso à leitura e que não têm objectivos lucrativos. Em todos os eBooks disponíveis no Lê Livros, na contracapa, encontramos o texto que se vê na imagem da Fig.1.
Se os livros são importantes, os seus autores não ficam atrás. Como ficam os autores se o seu trabalho é pirateado? Provavelmente não haverá apenas uma resposta para a questão, no entanto fica um vídeo com uma possibilidade. Não será a única e de certeza que muitos não concordarão com ela.

Os autores do Lê Livros escrevem em português do Brasil, é muito provável que sejam brasileiros. Referem que não têm objectivos lucrativos, mas colocaram os eBooks para descarga num local que pressiona a efectuar uma subscrição de um serviço, no entanto não é necessário fazê-lo, basta alguma paciência, o eBook acaba por ser descarregado, embora o processo leve mais tempo. Isto deve-se ao facto de que o local onde se encontram os eBooks ASDFiles.com ter o serviço pago, com diferentes planos (quando mais caro é o plano, maior rapidez nas descargas).

No Lê Livros encontramos de tudo, desde Kafka a José Eduardo Águalusa, os Best Sellers estão lá todos. Os livros estão disponíveis em formato ePub, em formato Mobi e em PDF, além disso também podemos ler online no programa que usamos para navegar na Internet.

Muitos dos portugueses, a sua maioria com mais de 30 anos, oferece alguma resistência aos livros electrónicos (eBooks). Um dos argumentos mais escutado é o da relação que se cria com o livro físico. É uma questão subjectiva, mas que por si só nos dá a garantia que os livros físicos não desaparecerão nos próximos tempos. Recomendamos a leitura da opinião do Daniel Sampaio, Professor Catedrático de Psiquiatria e Saúde Mental da Universidade de Lisboa.

Ler é um acto de liberdade.

Link para o site Lê Livros